quarta-feira, 29 de abril de 2009

instantâneo integral


Ensaio no espaço cultural dia 29.04.09, pra mim a mary procura um teatro de si mesma, na ambiguidade do que é ser exposta

segunda-feira, 20 de abril de 2009

cia.ltda. recursos humanos - SESC

Apresentação em TEotônio Vilela - SESC

cia.ltda. recursos humanos

Apresentação em Teotônio Vilela-AL - o trabalho só se realiza com a participação efetiva do público, destruindo a hierarquia palco/plateia.

RH jorge jaragua

ensaio no jaragua

terça-feira, 7 de abril de 2009

reflexões para um teatro pos brecht - voce precisa saber da...

http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?cod=145423&ass=16&data=2009-04-19

http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?cod=145410&ass=11&data=2009-04-19

http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?cod=145344&ass=11&data=2009-04-18

http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?cod=144795&ass=15&data=2009-04-07

http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?cod=144830&ass=16&data=2009-04-07

http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?cod=144937&ass=11&data=2009-04-09

http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?cod=144935&ass=11&data=2009-04-09

http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?cod=144893&ass=11&data=2009-04-08

http://gazetaweb.globo.com/v2/gazetadealagoas/texto_completo.php?cod=145000&ass=15&data=2009-04-10
check as informações e responda - porque é horrivel viver assim?

ato público

estou na agencia da caixa economica de maceio. è um lindo dia de abril, e o calor só é menor que a paciência dos caixas. Dois: Um senhor que aparenta uns quatrocentos e trinta e sete anos e sempre sabe ser o mais simpático possível, mesmo diante de qualquer negativa. e A outra uma ex linda. ex magra. ex rebelde. ex posa. ex culhanbada. mas sempre, e porque não - sim pática. Sim. Sim.Sim. Depois de quarenta e tres minutos e 12 décimos de espera na fila, onde eu também procurava sins, ela me atende. Entregue as papeladas, ela olha com muita "parcimônia". isso, essa palavra. Parcimônia. E me devolve - não posso receber.E teceu. sim. Teceu. Infindáveis novelos de categóricas justificativas. Isso mesmo. Com essas palavras. Ela teceu novelos de infindáveis e categóricas justificativas para seu ato. Depois que eu pedi com muita paciencia, repliquei que só queria PAGAR, e tentei o mais que pude ser sim. sim. sim. patissíssimo. O quanto eu pude. Cai de joelhos, me afastei do quichê pra que ela pudesse me ver e implorei, me arrastando pelo salão - pelo amor de Deus, receba minha conta moça - deixa eu pagar pelo amor de Deus. Num suspiro de apelo - eu não quero comer seu cu - quero pagar - eu não quero roubar - quero PAGAR. eU NÃO QUERO DA COM A MÃO NA TUA CARA - só quero pagar. Deixa. Por favor Deixa eu pagar. Diante dos meus suplícios. Ela num arroubo de generosidade, decidiu ir falar com o Gerente de Atendimento. - Mas ele não vai deixar, ela me garantiu. Eu sigo atrás dela, sempre de joelhos. Ela tinha razão ele não deixou mesmo. E disse mais. Era bom que eu parasse com aquela palhaçada, senão... Eu, como tenho um pé no sadomasoquismo. SENÃO???.... FIQUEI LOKO. iMPLOREI. mais. mais. mais . mais. Como ele era irredutível a meus apelos e se levantou e chamou o guarda, mudei de papel. Esmurrei a mesa. Chamei a agência toda de incompetente. Que eles deviam atenter melhor etc. - E principalmente o etc eu ja disse ao berros. O povo calado estava. Ficou. ATé que eu conclamei as massas a me apoiarem. E voces acham certo a pessoa esperar 40 minutos pra ser atendito? pausa. Voces não acham que podiam colocar mais um ou dez caixas?pausa interrogativa(?) Depois de alguma insistência o povo passou a assentir, mas só com um balanço de cabeça aos meus "quase" berros. O guarda disse que ia chamar a policia. Eu pedi que chamasse dois. E comecei a inquirir o público - To robando?? to batendo? maltratanto? comendo alguem?? So a cabeça mais com um pouco mais de coragem, ou medo sei lá, fazia um não. O gerente Verdadeiro. Chegou. Resolveu tudo - me chamou num canto. falou bem baixinho que ia resolver tudo - eu continuava respondendo alto. Ele Voltou com tudo pronto e pedindo que eu não fizesse aquilo. Isso não era jeito de resolver. Eu perguntei se ele achava uma maneira melhor. Como ele não tinha eu sugeri colocar mais caixas. Ele achou uma ideia "razoável" e ia pensar a respeito. Despedimo-nos mui cordialmente.

oi meu povo!!!

Bem vindos às pesquisas da cia.ltda.
Siga nossos links aí do lado esquerdo para conhecer um pouco mais dos trabalhos da nossa galera.